Para quem reparou nas últimas noticias do nosso facebook e ainda não entendeu direito o que aconteceu, vamos compartilhar com vocês as inúmeras coisas maravilhosas que andaram acontecendo. A primeira delas foi o CSBC 2015.

O Meninas Também Jogam foi convidado para participar do WIT um evento do CSBC que esse ano ocorreu no dia 21 de Julho em Recife. O WIT (Women in Information Technology) é uma iniciativa da SBC para discutir os assuntos relacionados a questões de gênero e a Tecnologia de Informação (TI) no Brasil – histórias de sucesso, políticas de incentivo e formas de engajamento e atração de jovens, especialmente mulheres, para as carreiras associadas à TI. Organizado na forma de palestras convidadas e painéis, o workshop estará centrado em debater problemas relacionados à mulher e ao seu acesso à TI, tanto do ponto de vista de mercado de trabalho quanto de inclusão e alfabetização digital. Os temas abordados se concentrarão na necessidade de educar, recrutar e treinar mulheres, como uma política estratégica para o desenvolvimento e competitividade nacional e regional. O objetivo principal do WIT é criar um fórum que promova estratégias para aumentar a participação de mulheres em TI no Brasil.

Olha que galera massa que apareceu…

11693959_1624263754487008_8946645452072630592_n

Vamos ao o que aconteceu por lá…

Tivemos o privilégio de conhecer outros projetos tanto quanto importante quanto outros que trabalham com incentivo a meninas da tecnologia. Os projetos compartilharam suas ideias junto com o Fórum Meninas Digitais, o projeto conta com a colaboração de multiplicadores desta proposta de incentivo, que discutem projetos relacionados em suas instituições e estabeleçam parcerias, de forma a disseminar esta ideia no território nacional.

Vamos a lista de projeto que participaram desse dia tão cheio de conhecimento!

Os projeto Mulheres na Computação Itapetininga  e Cunharandu Bots – Meninas da Fronteira na Robótica compartilhando da mesma ferramenta para incentivas essas meninas. Ambos projetos trabalham com projetos na área da Robótica.

Já o Women Who Code e o Pyladies são comunidades mundiais que se dedicam a inspirar essas meninas através de projetos específicos, como no caso do Pyladies, com cursos da linguagem de programação Python.

Também teve Meninas na Ciência da Computação e o Android Smart Girls. O primeiro trabalha com cursos de desenvolvimento de jogos e atividades de robótica. Já o Android Smart Girls trabalha com alunas de ensino médio através de cursos de desenvolvimento de aplicativos para smartphones.

O Meninas Digitais regional Mato Grosso, veio mostrar a importância e movimentação que elas fazem na sua região. O projeto é responsável pela movimentação do Delete Seu Preconceito, que rendeu várias discussões sobre o assunto. Projeto fotográfico para denunciar o preconceito que mulheres estudantes e profissionais das áreas de Computação e Tecnologias sofrem no cotidiano. Tenho certeza que vocês já devem ter conhecido.

E nós, do Meninas Também Jogam também tivemos a oportunidade de compartilhar e discutir nossas ações com todos eles. Nossa Fundadora discutiu as possibilidades e estratégias de como levar os games para o ensino básico em forma de material didático para as escolas e apresentou todas as nossas vertentes de trabalho.

635744917308209281

O que ganhamos com tudo isso? Conhecer tanta gente legal que tem os mesmos objetivos da gente com estratégias diferentes. E o apoio incondicional de todos em acreditar que todas nós somos capazes e fortes para dar plena continuidade a crescer com nossas ideias.

E que venha o WIT 2016!!!

 

 

 

 

 

 

 

 

Sobre o CSBC 2015 – Um dia de compartilhamento de ideias e força de vontade!
facebooktwitterby feather
The following two tabs change content below.

Tainá Medeiros

Fundadora do Meninas Também Jogam! * Mestre em Sistemas e Computação * Professora do IFRN - Campus Natal Central
Classificado como:        

Uma opinião sobre “Sobre o CSBC 2015 – Um dia de compartilhamento de ideias e força de vontade!

  • Seja qual for a estrategia escolhida, e fundamental monitorar o efeito sobre o setor. Somente assim e possivel mensurar os impactos das escolhas sobre as empresas deste mercado e efetuar correcoes quando as escolhas nao forem tao bem sucedidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *